Início > Uncategorized > A Record é uma caixinha de surpresas

A Record é uma caixinha de surpresas

https://i2.wp.com/natelinha.uol.com.br/img/pag/315x265/img20111020084353.jpg

Durante o Pan, Ana Paula Padrão comanda o “Jornal da Record” direto de Guadalajara, no México – Reprodução

Não, o famoso e popular ditado não é este. Mas preciso trocar “futebol” por “Record”. O que até alguns anos atrás se reclamava demais do SBT agora se reclama da emissora de Edir Macedo. Ela troca mais de horários diversos dos seus programas do que eu, você e qualquer um de nós trocamos de roupa aos acordamos, irmos tomar banho e saírmos para trabalhar ou estudar, voltarmos para casa e irmos dormir. Neste Pan-Americano de Guadalajara não é diferente.

No começo desta semana, São Paulo e Rio de Janeiro foram privilegiados com duas horas extras do evento (vistas no interior dos dois Estados e demais regiões brasileiras por antenas parabólicas e operadoras nacionais de TV paga), entre 12h e 14h, pois foram derrubados os jornais “Record Notícias” e “Balanço Geral”. Com isso, paulistanos e cariocas acompanharam as preliminares da natação por volta da 1 da tarde, enquanto cada região via seus noticiários locais. Rede formada somente às 14h.

Pois não é que, nesta quarta-feira (19), mudaram de novo? São Paulo voltou a ver o noticiário da Adriana Reid às 12h e o Rio de Janeiro novamente acompanha Wagner Montes a partir de 11h50? Claro, não preenche todo o espaço local e sim vão até por volta das 13h, 13h15. Mesmo assim, parece indicativo de algo ter mudado de última hora. No Twitter, Wagner havia avisado seus seguidores de que o “Balanço” regressaria após o Pan. Mas no dia do efetivo retorno, disse que ele aconteceu por decisão da cabeça de rede. Teria sido, por algum acaso, efeito de resultado ruim no Ibope contra “SBT Rio” e “RJTV”?

Mas não me refiro somente a isso no título da coluna. Volto para casa nesta quarta-feira (19) por volta de umas 6 da tarde. No meu “quartel general” tenho duas TVs, uma de antena comum e outra com TV paga. Uma estava no jogo do Barcelona na Band e a outra no Pan pela Record, esta sem volume. Daqui a pouco, eu só vejo a Ana Paula Padrão na tela e estranho. Quando levanto o volume, percebi: era o “Jornal da Record” começando. Sim, às 18h10, indo até 19h10, quando iniciou “Rebelde”. Dois dias durou a nova programação.

É muito válido – e é o mínimo que se espera – a Record mudar sua programação por conta da exclusividade dos Jogos Pan-Americanos. Tá mais do que certa ela em abrir espaços generosos inclusive no horário nobre para exibição de eventos, como as faixas das 20h e das 23h. Mas há de se cuidar estas alterações de última hora, pois o telespectador conta com uma coisa e, quando menos percebe, aquilo já não vale mais. O telespectador nem sempre consegue dançar no mesmo ritmo da grade com suas mudanças.

Edu César é colunista do NaTelinha e titular do site www.papodebola.com.br

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: